728 x 90

Mãe de Deus anuncia novo Hospital do Câncer em Porto Alegre

  • Saúde
  • 16/03/2016 - 15:00
  • 767 Views

Com mais de 16 anos de experiência na especialidade e reconhecimento internacional, o Hospital Mãe de Deus (HMD) anuncia o lançamento de um hospital dedicado exclusivamente ao tratamento de pacientes oncológicos em Porto Alegre. A nova unidade vai oferecer um atendimento integral, contínuo e de excelência técnica e humana. O Hospital do Câncer Mãe de Deus será um dos mais modernos centros da América Latina, desenvolvendo programas de prevenção, aconselhamento genético, diagnóstico, tratamento, uma unidade de tratamento de leucemias e transplante de medula óssea, concentrando esforços na geração de conhecimento com o desenvolvimento de novos medicamentos e pesquisas para o tratamento da doença.

Com investimento total de R$ 70 milhões, em três anos, e uma estrutura de 12 mil metros quadrados, o novo hospital triplicará a capacidade atual de atendimento do HMD para pacientes com câncer nos próximos cinco anos. A novidade faz parte de uma série de investimentos já em andamento, iniciada em dezembro de 2015 com a inauguração da primeira Emergência Oncológica do RS e uma das três do Brasil. “O Hospital será um centro de excelência dedicado e especializado no acompanhamento do paciente com câncer e sua família totalmente conectado às inovações e avanços mundiais no combate à doença, oferecendo à população todos os avanços terapêuticos na área oncológica”, afirma Alceu Alves da Silva, superintendente executivo do Sistema de Saúde Mãe de Deus.

A decisão de investir num hospital dedicado e exclusivo para o câncer foi baseada em informações epidemiológicas que apontam um expressivo aumento na incidência da doença nos próximos anos. O câncer será, em pouco tempo, a principal causa de morte em Porto Alegre e no RS, superando as doenças cardiovasculares. “A nossa convicção na relevância deste projeto para a sociedade foi essencial para decidir fazer um investimento desse porte mesmo em um momento em que vivemos uma séria crise econômica e política. A estrutura de um hospital especializado vai nos permitir acompanhar toda a evolução mundial em termos de descobertas e inovações em prevenção e tratamentos oncológicos de maneira mais ágil e interativa”, afirma Alceu Alves da Silva.

O novo prédio do Hospital do Câncer Mãe de Deus estará conectado à atual estrutura do hospital, funcionando de forma integrada, com equipes multiprofissionais e dispondo de todo seu know-how em serviços de saúde. Pioneiro no Sul do Brasil para atendimento à rede conveniada e particular, o projeto contará com consultórios médicos, sala de radioterapia, áreas de atendimento e tratamento ambulatorial multidisciplinar, aconselhamento genético e novas tecnologias de diagnóstico e tratamento entre outros recursos.

O Hospital do Câncer Mãe de Deus, fiel a sua vocação de pesquisa clínica, ampliará a oferta de projetos de estudo de novos medicamentos e acesso a tratamentos inéditos para a doença acessíveis apenas fora do País. O HMD é atualmente um dos hospitais privados do Brasil com maior atividade em pesquisas clínicas na área oncológica, com 25 protocolos de pesquisa em andamento no momento com participação de aproximadamente 400 pacientes em 68 projetos nos últimos 10 anos.

Além de todo o recurso tecnológico e a reconhecida qualidade dos seus profissionais, o Hospital do Câncer Mãe de Deus terá como característica marcante um atendimento humanizado, com assistência aos pacientes e seus familiares. “O conceito é acolher o paciente que procura o hospital com seus familiares identificando e procurando suprir todas as suas necessidades do ponto de vista médico, técnico, psicológico e social”, afirma o oncologista Carlos Barrios, que estará no comando do Hospital do Câncer.

O projeto será dividido em três fases

A primeira será a expansão de consultórios e áreas de tratamento oncológico ambulatorial do Instituto do Câncer com início no primeiro semestre deste ano. Os sete andares da Torre Leste do Centro Clínico Mãe de Deus, na Rua Costa, abrigarão uma Unidade de Tratamento Quimioterápico e um Centro de Tratamento Imunoterápico, aumentando a capacidade de atendimento com mais salas de aplicação e novos consultórios. Entre os principais destaques desta estrutura, já na primeira fase, está a instalação de um novo PET-CT, tecnologia que representa o que existe de mais moderno no diagnóstico de tumores.

Na segunda etapa do projeto, com início previsto para 2017, haverá a readequação e reforma das áreas assistenciais de internação na estrutura do Hospital Mãe de Deus, dedicando áreas específicas para o atendimento para o Hospital do Câncer no Bloco Cirúrgico e CTI. Também será lançada uma unidade de tratamento de leucemias e transplante de medula óssea. Ainda nesta segunda fase, será adquirido equipamento de radioterapia intra-operatória que permite a realização de tratamento com radiação durante a cirurgia oncológica, diminuindo a necessidade das sessões que normalmente são realizadas após a cirurgia. Este será o primeiro aparelho do tipo no RS e um dos poucos disponíveis no Brasil.

O plano de expansão do Hospital do Câncer Mãe de Deus terá continuidade com a construção de um novo prédio, terceira e última fase deste projeto. A conclusão está prevista para 2018. Nesta fase, novos equipamentos de radioterapia de última geração serão instalados, multiplicando ainda mais a capacidade de atendimento da instituição.

O Hospital do Câncer Mãe de Deus será referência em atendimento oncológico na Região Sul e no Mercosul e terá uma interação contínua com os grandes centros especializados do mundo. Atenderá a pacientes das redes privada e conveniada, com potencial para beneficiar também à rede pública através dos hospitais integrantes do Sistema de Saúde Mãe de Deus no interior do Estado. Seguindo princípios que levaram a instituição a uma posição de reconhecida liderança, muito mais do que área física e tecnologia o Hospital do Câncer Mãe de Deus investirá na incorporação de recursos humanos qualificados. São estas as condições que permitirão que os pacientes tenham suas esperanças reestabelecidas e suas possibilidades de recuperação ampliadas.

O NOVO HOSPITAL

12.000 m²
35 leitos
20 salas de quimioterapia
30 consultórios
300 profissionais
3500 empregos diretos e indiretos
80 médicos

Unidades
03 Unidades de Quimioterapia ambulatorial
02 Unidades de Radioterapia
02 Unidades de Internação
03 Unidades de atendimento ambulatorial
01 Unidade de transplante de medula óssea
01 Centro de Pesquisa clínica

Fonte: Moglia Comunicação