728 x 90

Poesia Geométrica, fotografias de Douglas Fischer

  • Cultura
  • 27/03/2018 - 10:35
  • 780 Views

Nesta exposição, Fischer transpõe os limites usuais recorrentes em sua pesquisa sobre a cidade e seus habitantes, e propõe um olhar mais apurado sobre o edifício-sede da Procuradoria-Geral da República, obra de Oscar Niemeyer, em Brasília. Com características da arquitetura modernista, suas formas arredondadas e concreto aparente, este o objeto de investigação do artista é, na verdade, um conjunto de seis blocos, interligados por passarelas e pelo subsolo, que complementa o Plano Piloto de Brasília, definido pela Organização das Nações Unidas (ONU) como Patrimônio Cultural da Humanidade. Curiosamente, embora prevista no projeto original do urbanista Lúcio Costa desde a fundação de Brasília, em 1960, esta obra só foi iniciada em 1996 e inaugurada em 2002. Nesta exposição, Fischer transpõe os rígidos códigos e premissas da arquitetura moderna e se detém sobre as qualidades plásticas do pano de vidro, elemento a definir a fachada desta obra de Niemeyer, cujo os módulos mínimos refletem a poesia dispersa pelo céu de Brasília.


Serviço:
Poesia Geométrica, fotografias de Douglas Fischer
curadoria e organização: Fábio André Rheinheimer;
Vernissage: 28 de março das 16h00 às 18h00;
Visitação: 29 de março a 06 de maio de 2018, de terça a domingo das 10h às 19h;
Café do MARGS - Museu de Arte do Rio Grande do Sul, Praça da Alfândega S/N Porto Alegre RS;

Divulgação: Fábio André Rheinheimer