728 x 90

INN ARQ & DESIGN

VOILA NA COSTA FRANCESA
O estilo, inspirado nos casarões à beira-mar francesa dos anos 30, alia antigos pisos clareados, tons pastéis e molduras escuras, visando recriar o ambiente acolhedor das casas de família.
No Hôtel des Isles é fácil pensar que se está na casa de amigos. E não é só pelo estilo da construção e decoração do local, mas por ser comandado e decorado pela gaúcha Flávia de Mello, que muda a décor duas vezes ao ano conforme a estação.
O hotel fica em Barneville-Carteret, um balneário localizado na costa oeste do Cotentin, em frente às ilhas Jersey e Guernsey, no departamento da Mancha, na Baixa-Normandia, na França, bien Sûr!

ONDE COMER É UMA ARTE
Maní: a cozinha de alma e da terra comandada pelos chefs Helena Rizzo e Daniel Redondo.
Sob o comando do catalão Daniel Redondo e da gaúcha Helena Rizzo o Mani, tem qualidade na comida e no lugar de servir. O ambiente contemporâneo com conceito desenvolvido pela cenógrafa e designer de interiores Mariana Kraemer e pela arquiteta Joana Maia Rosa busca simplicidade, leveza e aconchego - uma trinca de qualidades das quais os sócios não abrem mão a despeito do sucesso. O contraste está presente nas grandes linhas arquitetônicas de estilo rústico, no minimalismo do branco e na escolha de cores como o amarelo, verde bandeira, laranja e azul turquesa, o vidro de Murano e Alpacas coloridas nos pendentes. A área externa conta com paisagismo valorizado por pergolados e trepadeiras, e na entrada do restaurante, um corredor de treze metros recebe instalações de novos artistas.


GLAMOUR
Hospedar-se no Cambridge Hotel era, além da comodidade de estar no centro de SP, sinônimo de glamour e status. Localizado na Avenida 9 de Julho, foi um dos grandes endereços na cidade de São Paulo.
Projetado pelo arquiteto Francisco Bak, inaugurou em 1951 e tornou-se de cara um dos hoéis mais chiques da cidade. Um dos pontos altos do hotel era o bar: “Bar é cultura, frequente-o”, dizia um cartaz nas paredes do bar do hotel, onde havia três painéis feitos pelo artista plástico Danilo Di Prete. Por lá, passaram celebridades brasileiras e estrangeiros como Dick Farney, Nat King Cole e Johnny Alf.
O Cambridge Hotel não fugiu ao triste destino dos importantes hotéis centrais, com a desvalorização do centro e em 2004 encerrou suas atividades.
Quem posa lindamente para as lentes da fotógrafa Margareth Abujamra, numa das antigas suítes do hotel é a gaúcha, apresentadora e modelo Caroline Steig, que desde 2003 se divide entre SP e NY, onde atua na televisão brasileira e nas passarelas através do seu talento e de sua beleza inconfundíveis.

O QUE INDICO
Super inn a coleção da Brava Forma reforçando a tendência vista em Milão, que traz o sofá Milano, priorizando o conforto, módulos componíveis, espaldar baixo, design linear e com chaises nas ponteiras. O melhor dele é que se pode montar de vários tamanhos e formas. Já as poltronas Cello Aracanga demonstram a força da brasilidade nos tecidos tropicais. Para arrematar o luxo da coleção da marca, opções de tecidos ecológicos com mix de algodão reciclável e PET, nada mais nada menos que desenhados por Alexandre Hercovitch.

INOVAÇÃO
A linha INO da Evviva Bertolini é uma proposta exclusiva de cozinhas em aço inox com acabamento escovado e verniz anti finger-print (protege das marquinhas de mãos e dedos que não gostamos).
O aço inox tem inúmeras qualidades como: não deformar, fácil manutenção e limpeza e muito higiênico. Por isso, muito usado em cozinhas industriais.
Mas para atender ao uso residencial com características de espaço gourmet, a mistura com madeira torna o projeto sofisticado e aconchegante. O resultado vai até aonde a imaginação permitir com muita personalidade. Aposte nesta inovação.

MUST HAVE
Um ambiente de requinte e atemporal precisa ter um clássico tapete oriental. Feitos à mão, são provenientes de regiões como Irã, Paquistão e Índia.
Dos clássicos como um Tabriz, um Naim ou Moud, a Império Persa, além de só ter trabalhos hand made, busca renovação dentro da história dos tapetes orientais e traz os patchworks, adorados por arquitetos e designers. E se você já gostava do patchwork pelo visual mais despojado, ficará mais apaixonado ao saber que os pedaços que o compõe são provenientes de antiqüíssimos tapetes deteriorados. Você pode ter um pedaço de tapete de mais de 100 anos, cheio de história, adquirindo um patchwork. Uma relíquia no fim das contas! Ah, o chá persa servido na Império Persa também é uma relíquia.

Últimas Colunas

Instagram @revistaonne